5.5.08

Namb

Namb - Núcleo de Ambiente da Universidade do Algarve, foi fundado em 13 de Novembro de 1996, é uma secção autónoma da Associação Académica da Universidade do Algarve. Este Núcleo multiplica-se em acções de sensibilização e informação, para os problemas ambientais actuais. Estas acções têm sido direccionadas aos estudantes da Universidade do Algarve, bem como a todos os residentes da região do Algarve. Para saber mais clique no título do post ou clique no link NAMB, na barra do sidebar LINKS ECO.

10.4.08

A ESAS ganhou uma nova vida com a nova A.E

A nova A.E da Escola Secundária c/3 Aurélia de Sousa, trouxe à escola uma nova dinâmica e novos projectos que mudarão a escola! Para mais informações clica no título do post ou vai a http://atuaassociacao.webs.com/

8.4.08

A gestão da água

A água é essencial à vida. Faz parte das células dos organismos, sustenta ecossistemas e é indispensável à realização das actividades humanas. A água é o elemento mais abundante do planeta e ocupa cerca de 71% da sua superfície. Apesar disso, apenas 2,5% está disponível para nosso uso, estando a maior parte cativa nos Oceanos. A conservação deste recurso enfrenta inúmeras dificuldades. O aumento da população e da diversidade de actividades praticadas pelo Homem conduzem a um maior consumo de água, reduzindo as reservas de recursos hídricos. Os níveis crescentes de poluição diminuem a qualidade da água, contribuindo também para a redução da quantidade disponível. As desigualdades na distribuição da água causam assimetrias sociais, económicas e políticas. A gestão sustentável dos recursos hídricos tornou-se num dos principais desafios da actualidade. in:http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=632&articleID=1901

Água da chuva recuperada...

A Grundfos lançou o sistema de recuperação de água da chuva RMQ. Esta solução é, segundo a empresa, ideal para os usos domésticos em que a utilização de água potável não é estritamente necessária, como, por exemplo, para regas, limpezas exteriores, casas de banho e lavagens. Com este sistema evita-se o desperdício de água potável de qualidade em utilizações que não a requerem. A utilização da água da chuva pode reduzir o montante da factura anual de água em cerca de 250 euros, considerando uma aplicação de uma casa com quatro pessoas e jardim, refere a empresa. O sistema RMQ da Grundfos está em conformidade com a norma EN1717, que exige uma separação completa entre as águas pluviais e a rede de distribuição pública de água. Assim, «não existe qualquer risco de contaminação das águas pluviais na água potável recebida em casa», garante. A rede pública de água substitui o sistema de águas pluviais caso o depósito trabalhe em seco. Todas as ligações, para a água e energia, são de acesso e operação fáceis. Após a configuração, a bomba é purgada e o sistema está pronto a funcionar. A bomba utilizada no interior do sistema de recuperação da água da chuva é a MQ, «com um baixo nível de ruído», refere a Grundfos. Esta bomba permite caudais até 4 metros cúbicos por hora, o que corresponde a uma grande parte das necessidades diárias de uma casa com jardim.